A COMPREENSÃO DE PRODUÇÕES CINEMATOGRÁFICAS QUE ABORDAM VIOLÊNCIA E JUVENTUDE A PARTIR DE REPRESENTAÇÕES E DO CONCEITO DE PAISAGEM

Conteúdo do artigo principal

Marlon Marques Pinheiro de Melo
Plábio Marcos Martins Desidério

Resumo

O presente artigo tem como objetivo articular temas como representação, paisagem, cinema, juventude e violência. Utilizamos, para tanto, como procedimento a revisão bibliográfica sobre esses temas, principalmente em autores como Stuart Hall, Denis Cosgrove, Augustin Berque e Diana Rose. Autores estes, que contribuem na articulação dessas temáticas para assim procurar problematizar a produção de representações pelo cinema e como as mesmas contribuem para a construção da linguagem e da gramática cinematográfica. Para compreender essa articulação utilizaremos alguns filmes que tratam sobre a questão da juventude e da violência, como ilustração, quais sejam “Linha de Passe” (2008) dirigido por Walter Salles e Daniela Thomas; “Cidade Baixa” (2005) dirigido por Sérgio Machado, para assim se destacar a importância das representações e sua relação com o tema da paisagem.

Detalhes do artigo

Seção
ARTIGOS
Biografia do Autor

Marlon Marques Pinheiro de Melo, Universidade Federal do Tocantins

Bacharel em Direito pela Faculdade Católica Dom Orione (FACDO), graduando em Licenciatura em História na Universidade Federal do Tocantins (UFT), Mestrando no Programa de Pós-Graduação em Estudos de Cultura e Território – PPGCult pela Universidade Federal do Tocantins UFT – Campus Araguaína (TO).

Plábio Marcos Martins Desidério, Universidade Federal do Tocantins

[1] Professor do Colegiado de História e do Programa de Pós-Graduação em Estudos de Cultura e Território da Universidade Federal do Tocantins (UFT). Doutor em Comunicação pela Universidade de Brasília (UnB).

Referências

BERQUE, Augustin. Paisagem-marca, paisagem-matriz: elementos da problemática para uma Geografia Cultural. Rio de Janeiro (RJ): UERJ, 1998. p. 84-91.

BESSE, Jean Marc. Ver a Terra: Seis ensaios sobre a paisagem e a Geografia. São Paulo (SP): Perspectiva, 2006.

CORRÊA, Roberto L. Denis Cosgrove. A paisagem e as imagens. Espaço e Cultura. UERJ, RJ, N.29, P.7-21, JAN./JUN. DE 2011.

COSGROVE, Denis. A geografia está em toda parte: Cultura e simbolismo nas paisagens humanas. Rio de Janeiro. EdUERJ. 2012.

COUTO, Juliana B. O Conceito de Paisagem e sua Exemplificação para o Estudo de Favelas em Encostas. GeoPUC – Revista da Pós-Graduação em Geografia da PUC-RIO. Rio de Janeiro, v. 8, no. 15, p.79-92, jul-dez 2015.

GODOY, EV. SANTOS, VM. Um olhar sobre a cultura. Educ. rev. vol.30 no.3 Belo Horizonte Julho / Setembro. 2014.

HALL, Stuart. A centralidade da cultura: notas sobre as revoluções culturais do nosso tempo. Educação e Realidade, Porto Alegre, n. 2, v. 22, p .5, 1997.

HALL, Stuart. Cultura e Representação. Rio de Janeiro. PUC-Rio: Apicuri, Ed. 2016.

HIKIJI, Rose Satiko. Imagem-violência: Etnografia de um cinema provocador. São Paulo: Terceiro Nove, 2012.

Indiana University Cinema. 10 questions for Walter Salles. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=ontVN1r_o64 Acesso em: 17 nov. 2019.

KELLNER, Douglas. A cultura da mídia. Bauru: Edusc, 2001.

VIEIRA PINTO, Álvaro. Teoria da Cultura. In: Ciência e existência: problemas filosóficos da pesquisa científica. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.